Sem categoria

Entenda o que é o tiro prático e as principais diferenças para o tiro esportivo

Entenda o que é o tiro prático e as principais diferenças para o tiro esportivo

Compartilhe Clicando Aqui

tiro prático


Entenda a verdadeira diferença entre tiro prático e tiro esportivo descubra qual é o ideal para você.


Os esportes que envolvem o uso de armas de fogo possuem 3 modalidades mais conhecidas: tiro esportivo, tiro defensivo e tiro prático. Nesta postagem vamos abordar alguns pontos importantes sobre o tiro prático e as diferenças que o distingue dos demais estilos.

Principais modalidades do tiro prático


O tiro prático possui provas muito dinâmicas e variáveis, onde os participantes devem enfrentar alguns obstáculos e alvos em movimento, são provas que envolvem a concentração e o foco como no tiro esportivo, mas também envolve velocidade e resistência física, podemos dizer que o tiro prático é como uma simulação de uma troca de tiros, onde o participante deve acertar todos os alvos e depois partir para uma nova área.

Agora vamos ver em detalhes cada uma das modalidades de tiro prático.

IPSC


Nesta modalidade são utilizadas armas curtas e longas como pistolas, revólveres, espingardas e carabinas. Já os alvos são feitos de papel ou metal.
Durante as competições são utilizados vários cenários com desafios de agilidade e precisão, onde os participantes devem resolver no menor tempo possível. Vale ressaltar que, diferente do tiro defensivo, as pistas e obstáculos que os participantes enfrentam são meramente cenográficas, isto é, não têm ligação com a realidade de uma troca de tiros real.


Saque rápido


Na categoria saque rápido, são colocados 5 alvos com uma distância entre 5 e 15 metros. Essa é uma competição de muito agilidade e foco, uma vez que cada série de 5 disparos têm o tempo médio de 3 a 8 segundos. Isso significa que o objetivo do competidor desta modalidade é terminar no menor tempo possível.


Tiro rápido de precisão


Nessa categoria são dispostos alvos com uma distância fixa de 15 metros, além disso o atirador têm um tempo médio para 20 disparos. Isso quer dizer que o competidor deve disparar 1,5 disparos por segundo, um tempo consideravelmente rápido.


NRA


O NRA se divide em duas categorias, o NRA rápido e NRA II. A categoria rápida a distância é de 25 metros fixos com séries de 24 disparos dentro de 80 segundos nas posições em pé, ajoelhado, sentado e deitado. Já o NRA II são feitos 60 disparos em posições diversas, com distâncias variando entre 15 e 50 metros.


Shot gun


Esta modalidade é bem recente, no geral é bem parecida com a IPSC mas na modalidade shot gun só podem ser usados alvos metálicos e os pontos são divididos pelo tempo, isto é, quanto menor for o tempo, mais pontos são obtidos.


Steel Challenge


Nessa modalidade existem 7 pistas diferentes para que o jogador chegue a 5 alvos de ferro, o atirador deve atingir todos os alvos no menor tempo de prova possível. Cada pista é percorrida 5 vezes e quando todas as pintas são completadas, ganha quem terminou em menos tempo.


Silhuetas metálicas


Essa é considerada por muitos a modalidade mais difícil do tiro prático, pois diferente das outras, são usados alvos metálicos no formato de porcos, galinhas, perus, carneiros nos tamanhos adequados para cada calibre.

Essa modalidade em especial, é regulamentada por dois órgãos em nosso país, isso é necessário pois ela utiliza tanto armas curtas quanto armas longas.


Principais diferenças entre o tiro esportivo, prático e defensivo

tiro prático


Apesar de todas essas modalidades utilizarem armas de fogo de diversos calibres, elas são completamente diferentes e exigem habilidades diferentes.

O tiro esportivo é uma competição olímpica que exige concentração e precisão, uma vez que são efetuados disparos em diversas posições diferentes, mas sempre no mesmo lugar.


Já o tiro prático requer agilidade, lógica e condicionamento físico, pois o atirador deve percorrer a pista resolvendo os obstáculos. Além disso as armas utilizadas têm mais modificações e o tempo é fator decisivo para a pontuação todas as vezes.


Diferente das outras duas modalidades, o tiro defensivo é o que se aproxima mais de uma situação real de confronto. Ele é muito usado para treinamento de policiais e consiste, basicamente, percorrer pistas com alvos em formatos mais “humanos” sendo que podem estar estáticos ou em movimento. O armamento nessa modalidade tem poucas ou nenhuma modificação.

As pistas do tiro defensivo também são mais próximas da realidade, geralmente são réplicas de casas ou locais abandonados onde os alvos são espalhados de forma estratégica.


Boas práticas de segurança


Em qualquer esporte que seja, uma das coisas mais importantes é utilizar a proteção correta. Em uma corrida, o tênis certo vai impedir que os joelhos sofram todo o impacto, já em esportes que utilizam armas de fogo, são necessários coletes, óculos de proteção e tampões de ouvido.


Esse equipamento vai reduzir os riscos de danos consideravelmente, graças a eles e ao treinamento que os competidores têm antes de usarem as armas, os esportes envolvendo armas de fogo são mais seguros que nadar na praia.
Segundo estatísticas, uma pessoa têm mais chances de se afogar indo a praia que sofrer um ferimento em competições de tiro esportivo.


Esse artigo sobre tiro prático foi útil para você? Siga nosso blog e seja avisado sempre que sugerem conteúdos novos do seu inte

Compartilhe Clicando Aqui

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!