Armas Antigas

Armas antigas: Descubra quais eram usadas por nossos antepassados

Armas antigas: Descubra quais eram usadas por nossos antepassados

Compartilhe Clicando Aqui

armas antigas

Ao longo da história, as pessoas usaram armas na guerra, caça, autodefesa, aplicação da lei e atividades criminosas. Atualmente vemos que através dos avanços tecnológicos existem armas cada vez mais poderosas e impressionantes.

Entretanto, a criatividade humana na fabricação de armas é datada de séculos.

As principais inovações na história das armas ocorreram através da evolução dos materiais utilizados em sua fabricação, da pedra e madeira, até diferentes metais e materiais sintéticos modernos. Além disso, houve o desenvolvimento de diferentes estilos de armas para se adequar ao terreno, às táticas e equipamentos defensivos.

As armas antigas na atualidade servem para propósitos como esportes, coleções para exibição e demonstrações históricas. Desta forma, no artigo de hoje iremos abordar quais eram as armas antigas usadas por nossos antepassados.

Confira!

Adagas triplas com mola

Adagas triplas com mola era incomum, usada principalmente por espadachins na Europa, durante a Idade Média. Esta é uma das armas antigas que em um primeiro momento, parecia uma adaga normal. Entretanto, quando o usuário pressionava um botão, os dois lados com mola saíram para formar um “V” com a adaga.

Estrela da manhã


A Estrela da Manhã veio em muitas variações e mudou ao longo dos séculos. Mas a versão mais aceita entre as armas antigas é uma arma de mão, formada por um curto bastão de madeira, que está conectado através de uma corrente a uma bola de metal com pontas.


O surgimento desta arma ao avanço das armaduras, pois, as armas cortantes comuns rapidamente se tornaram ineficientes em combates. Neste sentido, a Estrela da Manhã era muito eficiente, principalmente com movimentos rápidos do guerreiro. Seus poderosos espinhos poderiam penetrar em armaduras e escudos.

Trabucos e catapultas

armas antigas e medievais

Nos tempos das armas antigas, não haviam mísseis. Desta forma, os exércitos utilizavam trabucos e catapultas como dispositivos balístico, que eram utilizados para lançar projéteis a uma grande distância sem a ajuda de dispositivos explosivos.

Estas armas de cerco provaram ser mecanismos muito eficazes durante as guerras medievais, principalmente para atacar as fortalezas inimigas. Entretanto seu impacto era também psicológico, pois muitas vezes eram usadas para lançar cadáveres de pessoas dentro das muralhas inimigas.


Vale destacar que o termo catapulta ainda é utilizado atualmente, principalmente em mecanismos utilizados para lançar aeronaves de um navio.

Arbalest

armas antigas

O arbalest era muito similar à besta. Entretanto, estas armas antigas são muito maiores, muito mais poderoso e com maior alcance. Sua peça dianteira ou “arco” era feita de aço e na traseira tinha um guincho para esticar o cabo.

Desta forma, esta arma tem alcance com precisão para longas distâncias. Muito utilizadas em defesas de fortalezas.

Quebradores de espadas

Esta é uma das armas antigas com uso incomum durante a Idade Média, que era utilizada principalmente por cavaleiros.

Um quebrador de espadas era um punhal muito resistente e sólido, que tinha ranhuras cortadas ao longo de um dos lados. Essas fendas pareciam muito com um pente, que eram utilizadas para capturar a espada de um inimigo.

Desta forma, o inimigo perdia sua espada, pois, o quebrador de espadas pegava-a através de uma das fendas. Então uma rápida torção do pulso poderia quebrar a lâmina da espada. Foi uma adição eficaz e bastante engenhosa ao arsenal de armas dos cavaleiros medievais.

Óleo fervente

Para defender os castelos de exércitos ou espoliadores, óleo fervente era uma das armas antigas mais utilizadas. Ele seria derramado sobre as paredes. Às vezes, se houvesse oferta limitada de óleo, água fervente ou areia seria derramada também.


Desta forma, o líquido servia para repreender qualquer um que tentasse escalar as paredes ou derrubar os portões.

Hunga Mungas

O Hunga Munga era uma das armas antigas, utilizadas por tribos africana. Frequentemente referido como um punhal curvo. É feito de uma lâmina de ferro, encurvado atrás e espigão traseiro. Normalmente é lançado, mas também foi usado em combate próximo.

Desta forma, com essas lâminas curvadas, com múltiplas pontas eram extremamente eficazes nos campos de batalhas, pois, permitiam várias possibilidades de ataques.

Cadáveres em rios

Exércitos na Idade Média usavam os corpos dos mortos ou mesmo, corpos doentes (geralmente infestados por peste), tanto de humanos, quanto de animais, em rios que abasteciam as cidades, para espalhar doenças por dentro das fortalezas inimigas.

Culverins

O Culverin é um canhão medieval de cano relativamente longo, mas de construção leve. Através deste tipo de armas antigas, é possível disparar projéteis leves, de 3,6 a 7,3 kg, em longas distâncias, em uma trajetória plana.

A culverina foi adaptada para uso em campo pelos franceses em meados do século XV e para uso naval pelos ingleses no final do século XVI. Durante o século XVII, os canhões foram classificados de acordo com o peso dos projéteis disparados, e o nome culverin tornou-se obsoleto.

Carruagem afiada

Uma terrível carruagem de guerra, com grandes espigas saindo das rodas. A carruagem que ceifava todos os inimigos, era puxada por cavalos e passava pelas linhas de infantaria, cortando inimigos ao meio. Os persas os usaram durante suas guerras com os gregos.

Caltrop

Esta arma medieval é composta de dois ou mais espetos, dispostos de modo que um sempre aponta para cima. Eles foram expulsos para retardar o avanço das tropas. Eles ainda são úteis hoje contra veículos com rodas.

Shuriken

Uma estrela de arremesso ninja! São lâminas de mão afiadas feitas de itens do cotidiano, por exemplo, pregos, facas, agulhas ou outros itens de metal plano.

A arte de empunhar um shuriken foi ensinada durante o treinamento de artes marciais e faz parte do armamento de um samurai. Nos tempos medievais eles não eram uma arma mortal, pois eram usados para ferir ou incapacitar o inimigo.

Leia o artigo abaixo e complemente sua leitura!

Compartilhe Clicando Aqui

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!